Rebordainhos, Festa dos Reis

A festa dos Reis em Rebordadinhos realiza-se no dia 6 de Janeiro, dia em que se cantam os reis.

A organização da festa está a cabo do mordomo das Almas. Este é nomeado, no primeiro dia do ano, pelo antigo mordomo, e terá de recolher as esmolas para as almas atá ao dia 6 de Janeiro, bem como escolher quatro homens para cantar os reis. É ele que convida o “careto”.

No dia de Reis o grupo encontra-se em casa do mordomo, onde “matam o bicho” (PEREIRA, 1973:116), e daí seguem para a igreja. É a partir daí que começa a ronda, sendo o “careto” quem encabeça o grupo dos jovens.

O grupo janta em casa do mordomo e leiloa os produtos angariados, revertendo o que conseguirem obter para as Almas.

 

“Careto”

O fato do “careto” de Rebordainhos é feito de colchas coloridas, sendo o vermelho a cor predominante.

A sua máscara é feita de lata, é pintada de vermelho, sendo o azul e o branco usados na zona dos olhos. Existe uma abertura na zona dos olhos e da boca.

O “careto” usa uma foice na mão e uma maçã, na qual é espetado dinheiro.

 

Fontes e Bibliografia:

PEREIRA, Benjamim, 1973, Máscaras Portuguesas, Lisboa, Museu de Etnologia do Ultramar.

TIZA, António Pinelo, 2004, Inverno Mágico, Ritos e Mistérios Transmontanos, Lisboa, Ésquilo.