Valverde, “Careto”

Este “careto” saía em Meirinhos, em S. Pedro, em Soutinho, em Poça e em Santo André. Entre o dia 26 de Dezembro e o dia 6 de Janeiro este “careto” (podia ser sempre a mesma pessoa ou variar) podia fazer peditórios em qualquer um destes locais.

Em Valverde a “velha” podia acompanhá-lo.

O seu fato-macaco era feito de lona ou serapilheira, era franjado e tinha um capuz. Usava sempre uma moca.

 

Fontes e Bibliografia:

PEREIRA, Benjamim, 1973, Máscaras Portuguesas, Lisboa, Museu de Etnologia do Ultramar.